Casamento é o fim do sexo?

Depois de uma longa ausência por motivos profissionais e pessoais, estou de volta pra mais um post rápido em cima de uma pauta das mesmas amigas que pautaram os posts da sério “Celulite”. Casamento é o fim do sexo? Se sim, porque?

Longe de mim ser pretencioso a ponto de dizer que eu sei tudo sobre o desejo sexual alheio ou que sou referência em cima do que acontece na cama dos outros. Via de regra não sei nem o que acontece na minha direito. Mas posso sempre soltar umas três ou quatro idéias baseadas nas minhas experiências e coisas que ouço de amigos, sempre lembrando que é a versão masculina da coisa. A parte feminina eu jamais vou entender.

Casamento é o fim do sexo? A resposta correta seria depende (bem em cima do muro) mas com fortes tendências de sim, com todas as exceções pertinentes ao tema, claro.

No começo de relação de qualquer casal o que rola é aquela pegação sem limites e a vontade de se comer todo o tempo. Isso é natural e com isso todos concordam. Começa um namoro mais longo, a pegação começa a dar uma esfriada básica, se divertir com outras coisas passa a ser uma coisa mais importante. Depois de um longo tempo de namoro ou um casamento ou morar juntos, o sexo acaba sendo um complemento e não aquela razão de ser da relação. Acho que até aqui todos concordam comigo.

Por esse enunciado básico podemos concluir que quanto mais tempo passa, menos o sexo tem importância na relação, não no sentido de efetivamente perder a importância, mas sim a cotação do mesmo em relação a todos os outros aspectos que o relacionamento compreende. Textinho bonito, conclusões óbvias, algumas pessoas lendo e balançando a cabeça negativamente e reclamando de mim pelos clichês. Ok, são clichês mas se pesarmos direitinho, como todo bom clichê é recheado de verdades.

Agora a grande questão que realmente fica é: Porque isso acontece? E é aí que eu posso dar os meus palpites que falei logo alí em cima.

O que é sexo? Troca de fluídos? O carinho mais profundo que alguém pode fazer a outro (by Zander)? Instinto animal de reprodução?

Creio que todas as hipóteses estão corretas e não é pela definição de sexo que vamos chegar à resposta. A resposta passa não pelo ato sexual propriamente dito, mas sim pelo desejo. Seja atrelado a desejo é algo muito mais sutil do que possa parecer, porque ele envolve dois complementos totalmente óbvios mas não simples de compreender, como segue:

Sexo com desejo é conquista

Sim, sexo é conquista. Todas as preliminares ao ato, desde o primeiro oi até o despir é um motivador humano gigantesco. As vezes o processo de conquista é muito mais prazeiroso em termos duradouros do que o objeto conquistado em sí.

Pode parecer contradição pra um cara que já escreveu que o sexo na primeira noite não é um crime. Explico-me: Não é o trabalho da conquista que determina o quão prazeiroso o processo será. E sim os flertes, os olhares, a certeza do ser desejado e do novo. Essa progressão é que absurdamente prazeirosa.

Transportando isso para um relacionamento de longo prazo, é certo que esse processo não existe mais. Poupem-me dos clichês de revista nova do tipo “conquistar alguém todos os dias”. Isso é história pra boi dormir. Você fica com alguém abrindo mão da falta de ar da conquista pelo conforto ameno do conhecido. E isso, como tudo na vida tem um preço.

Sexo com desejo é variedade

É fato, somos geneticamente programados para nos reproduzir. Essa programação é tão mais eficiente quanto o número de fêmeas que os machos tentam fecundar. Falemos de cachorros, leões ou humanos. É simples e natural. Portanto somos geneticamente programados a procurar variedade sexual. Além da eficiência reprodutiva isso também impôe uma mais mistura de genes, base da evolução das espécies.

Variedade é algo tão inerentemente humano que podemos até verificar isso em outros aspectos da vida, como a alimentação. Você pode ser doido por chocolate. Coma todos os dias, sem falhar, um belo e grande pedaço do mesmo chocolate, da mesma marca. Mais cedo ou mais tarde você vai enjoar daquele chocolate e procurar algum de outra marca, ou de outro tipo. Simples.

Acho que com tudo isso explicado fica bem fácil de deduzirmos porque o casamento pode ser sim o fim do sexo. Restam perguntas como “E se o sexo pos casamento for feito com outras pessoas?” e “tem como reverter esse processo?”.

A primeira pergunta creio já ter respondido no post sobre a fidelidade dos homens. A segunda responderei num post futuro falando de quão ridícula é a frase “Apimentando a relação”.

PS. Não tive tempo de revisar o post, perdão por erros de português, digitação ou concordância.

28 Respostas to “Casamento é o fim do sexo?”

  1. Beijomeliga Says:

    Prevejo minha concordância total com esse post.

  2. Covarde Anônimo Says:

    Bom, eu estou casado há quase dez anos e a gente trepa pra caralho.

    MAS! Detalhe importante: temos um casamento aberto. Acho que é a coisa mais sensata a se fazer, afinal nós dois nos amamos PACA, mas é óbvio que volta e meia todo mundo quer dar uma variada.

    O melhor mesmo é quando os dois se interessam ao mesmo tempo pela mesma pessoa – ou pelo mesmo casal. Certas coisas são bem mais comuns e sem mistérios/crises/dramas do que a grande maioria das pessoas pensa.

    O foda é que, como a sociedade é formada por 90% de hipócritas, eu não posso sair por aí assumindo esse tipo de coisa. Mas vai por mim, é ótimo. Vários casamentos que terminaram por discussões bestas sobre fidelidade estariam firmes e fortes até hoje com esse pequeno ajuste.

    • Kelly Says:

      Mas o casamento não perderia seu propósito original??

      • Nana Says:

        Se o relacionamento é baseado no sexo como vc expressa , ” sexo a razão de ser da relação”… então nda vai durar, p/começar no amor o sexo ñ está em 1º lugar é um complemento agora se vc se relaciona só por causa do sexo nda vai durar na vida do individuo, o q mantém um bom relacionamento a chamada chama acesa ñ é o sexo em si, mas o amor mútuo o amor tudo alcança inclusive sexo com qualidade.

  3. zander catta preta Says:

    É “carinho definitivo”, Júnior.

    E você bem poderia me linkar aí por conta da propaganda!😀

    (http://casadozander.com/textos/as-amigas-e-o-sex/)

  4. Gabi Says:

    Eu sou casada, mas minha pela continua incrível.

    Ponto fora da curva? caso de sorte? ou seria o uso frequente de cremes anti-rugas?

  5. Hildernando Says:

    eu concordo com a maior parte do post…
    menos a do chocolate…
    não tem como comparar uma relação entre dois seres pensantes com a de um ser pensante e um mero chocolate!!

    eu não saberia dizer se com o tempo o sexo perde a graça, eu nunca tive relacionamentos de longo prazo (mais de 10 meses) então…

    mas eu acredito que o que perde a graça não é o sexo em sim… e sim o que vc falou.. do estinto animal que nos faz querer espalhar o gene!!!

    as vezes que eu perdi o interesse eu não conseguia nem suportar o cheiro da menina! e isso é um sentido bastante “animal”…
    não acredito que seja o unico!
    mas as vezes que isso aconteceu, a relação era puramente sexo..
    então…

    eu não posso dizer mais nada sem antes ter a experiencia!!
    mas o post me ajudou a compreender o que vem pela frente! 😉

    demorou mas valeu!!!

  6. Kelly Says:

    Aaaaaah.. cara.. sei lá, sabe?!
    Pra não ficar doida atrás do meu namorado, prefiro pensar q, ainda querendo variar, ele gosta de mim (estou certa disso) e me respeita ao ponto de, se quiser variar, me liberar antes. Prefiro pensar q o respeito pode vir antes do instinto.. acho, inclusive, q o objetivo da consciência é exatamente esse. E AI de quem me disser o contrário, rs.

  7. Joyce Says:

    Eu concordo com tudo … não adianta ser hipócrita em dizer , por mais correta que seja a nossa conduta que nunca tivemos desejos além dos que realizamos no casamento/namoro e sei lá mais o que.
    Esquecemos da nossa condição de que mesmo com o dom do “pensar” somos “ animais” .. com instintos …
    Diferente de vc escolher alguém para ser ser parceiro para toda vida ( e essa sem dúvida é uma relação onde está envolvida amizade, parceria, muitas outras coisa que depois de ser um certo tempo vem a frente do Tesão…)
    A diferença entre mulheres e homens é que nós mulheres , temos a grande tendência de achar que o namorado/marido é mais um filho
    E os homens tem a grande tendência a achar que a sua mulher, depois de um certo tempo é sua mãe. Quem transa com a mãe?????
    Haja criatividade para não deixar cair nesta condição e fatidicamente acabar com o sexo no casamento. rsrsr

    • Kelly Says:

      Tá, mas vc concorda q o propósito da consciência é exatamente se sobrepor ao instinto, né?! Se sua resposta for ‘sim’, não há justificativa. Homens ou mulheres conseguem superar sua ‘animalidade’ (existe?? rs) e trocá-la por atos conscientes. A questão aqui, eu acho, é q na verdade não queremos perder a “mãe” ou o “filho”; o parceiro (a) q escolhemos, o amigo etc. pela variedade. Nem queremos trocar a variedade pela estabilidade: queremos variedade e estabilidade ao mesmo tempo.

  8. Luiz Says:

    Meninas, sinto ser o cara que vai contar o maior segredo masculino: homem quer o que nao tem…a mulher do amigo, o carro do cuhado, a gostosa da secretaria…a mulher dele, ele ja tem!

    O instinto da conquista e de “coisa nova” invade a vida masculina depois de alguns anos de casado. Se voce e’ mulher e ficar preocupada com isso, casa com outra mulher ou aprende a conviver com mais essa dura realidade!

    Mas quem sou eu pra dizer que isso e’ privilegio somente do mundo masculino?!? Sei la, sou homem, so’ posso dar o meu ponto de vista.

    • Kelly Says:

      Tudo bem, concordo. E isso não é especial a vcs homens. Seres humanos querem sempre o novo. Até aí, ok. O q quero dizer é: DÁ PRA LIBERAR A GENTE ANTES DE VARIAR?? Só isso.

    • Hallana Says:

      Gostei do seu ponto de vista e concordo com vc, só não entendo por que os homens não conseguem ser seguros e maduros o suficiente para assumirem isso. Por que mentem e enganam tanto?! É mais fácil e honesto assumir que quer variar e, ao mesmo tempo, manter o relacionamento. Dizer para a mulher, com respeito e delicadeza, que perdeu o interesse por ela, simplesmente, porque já a tem, pode minimizar muito o sentimento de rejeição e de auto-estima baixa que ela fica por não se sentir desejada. Isso pode fazer com ela desperte para o fato de que o seu marido não a deseja mais, mas que os amigos dele com certeza a querem e muito.

  9. Luciana Says:

    Prefiro acreditar,que com o casamento,tudo fica muito melhor!

  10. geise Says:

    olá,galera…
    concordo com as opnioes de todos..
    no mundo que estamos não só os homens querem inovar,as mulheres também estão se inovando o tempo todo…
    seja lá com desejo de comprar um carro do ano,de ter vários paceiros.em modo geral,mesmo ainda sendo desvantajozo para as mulheres devido o preconceito masculino, as mulheres hoje querem tambem variedade.. elas buscam não só um outro parceiro como tambem desejam”que cara gato é o namorado de?,se ver um homem bonito desejam logo o prazer sexual..

  11. Pedro Says:

    Esse post foi show em termos de gerar discussão. Eu acho que existe as duas coisas, mas o sucesso sexual no casamento passa muito pela mão (e pela boca, e por um monte de outras partes) da mulher. Realmente acho que o cara até pode pensar em dar uma variada, mas a pergunta é: porque o cara vai querer variar? Se ele tiver uma mulher gostosa, perfumada, bem cuidada, daquelas que passam em loja de lingerie só para surpreender o cara em casa, não tem chororo nem mimimi na hora do pauladão e vive a máxima do ” dama na sociedade, puta na cama”, o cara vai querer buscar O QUE fora? Já dizia sua avó que o homem busca na rua o que não tem em casa. Eu ja tive casamento, relacionamento longo, etc, e assino isso em baixo! Se a mulher dá conta do recado e continua agindo safadamente com o cara, ele não vai comer no vizinho não. Agora, se a mulher vira fresquinha e acha que o capitulo da novela é mais importante do que o cara, dançou! Tem tempo livre? Vá trepar! Se sobrar tempo, depois assiste novela ou liga para a irmã….Enfim, tó só contando a minha experiência: mulher fresquinha não tem vez…! Parabéns aí pelos posts!

    • Fabiano Shark Says:

      Assinado.

    • Patty Says:

      Adoreeeeeeeeeei seu comentário!!!!
      Se isso for verdade mesmo nunca vou ter a testa enfeitada… rsrsrs
      Se todos os homens pensam igual a vc estou feita.😉

    • Hallana Says:

      Cara! Que machismo mais fora de época! O sucesso de qualquer coisa em uma relação é responsabilidade dos dois e não da mulher. Há homens muito mais fresquinhos que as mulheres, que querem a puta, mas lá na rua e não em casa, a mulher dele não pode se comportar como puta. A mulher, muitas vezes, quer uma transa legal, mais hot, e o homem não aceita. Ele não tem em casa, porque não deixa fluir, não permite que aconteça e depois vai procurar na rua, deixando a mulher em casa frustrada. Homem que depende totalmente da mulher para fazer acontecer deve ser gay e não assume.

    • adriana Says:

      tem homem que se a mulher falar que quer fazer coisas diferentes com o marido ele fala que ela e piranha que ela deve ter praticado com outro . e depois vem um trouxa que nem voce falar que as mulheres são fresca

      • fabiano Says:

        fato! muitos homens realmente estranham quando as mulheres tomam certas iniciativas… mas daí é fácil.. é só fazer com que a idéia pareça dele. rs

  12. luiz carlos Says:

    Sempre vejo estas duvidas entre as pessoas, mas as pessoas com mais experiencias de casamento e sexo, tenho observado que pensam como eu,so que e como todos sabem, na sociedade ninguem pode sair por ai dizendo o que gosta,pois seriam discrimidos. Mas com dois casamentos acabados por falta de sexo e aquilo que dizem sempre que tudo e pecado é que vejo que o casamento so da certo se existir uniao, onde o marido for leva a esposa e a esposa onde for leva o marido, para viverem a mesma vida mas sempre juntos, com homens, mulheres ou casais, mas sempre um realizando a fantasia do outro. Conheço muitos casamentos que so se firmaram continuos, quando pelo o Amor entre os dois, resolveram se juntarem para fazerem sexo como somhavam, como todos no fundo no fundo sonham, viram que Amor não è sexo, mas sexo pode ser feito com amor .

  13. Gaucho Says:

    Olha aqui, pessoal: sou levado a concordar com todos os pontos de vista aqui exarados. Mas quero relatar minha experiência, pois eu vivo mais ou menos aquilo que o Pedro disse: minha mulher é aquele tipo que se possível “não dá” nunca! Evita ao máximo transar, seja por dor aqui ou ali, cansaço, sono, etc. Quando namorávamos ela era uma “fogueira”, mas depois que casamos virou um pote de sorvete! Quando muito, por milagre, transamos uma vez por semana. E na maioria das vezes é uma “rapidinha” e pronto.
    Será que isso é normal? Eu mesmo posso dizer que não, pois no meu primeiro casamento a gente transava qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer situação. Agora é ue mudou muito.
    Alguém pode me informar o que acontece?

  14. Caroline Says:

    Olha uma coisa, se o homem deseja algo e vc não dá, ele vai buscar em outra que dê. Então, se vc o quer, independente se é casada ou não, dê tudo que ele quer, assim, sempre vai pensar em vc quando quizer fazer algo de novo e de alguma maneira diferente, sem precisar recorrer a outras.

  15. Hallana Says:

    Agora a minha experiência: estou casada há doze anos por pura teimosia, pois já não há mais nada entre nós. Quando namorávamos, era ótimo, sempre que nos encontrávamos rolava de tudo e era muito bom. Então, nos casamos, veio a gravidez, a filha e as amantes dele. Depois disso, o sexo foi diminuindo muito e rapidamente. Rolava uma vez por mês, depois a cada três ou quatro meses e, então, uma vez por ano. Eu sempre me queixando, tentando conversar para entender o que estava acontecendo, mas ele nunca encarava o problema e colocava toda a culpa em mim. Tentei de tudo, mas sempre sem sucesso. Cansada, humilhada e com a auto-estima muito rebaixada, desisti do assunto, deixei pra lá. Minha conclusão é que ele de fato perdeu o interesse por mim e que também, com ele sempre tem amantes, quando chega em casa já está exausto e não quer nem consegue nada, menos ainda “comer arroz com feijão”. Ele continua com muitas amantes e eu completamente sem sexo, irritada, mal humorada e deprimida. Tentei até me matar, mas até nisso fracassei.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: